26.5.10




Nesta catedral,
quando arde o sol, toda tarde,
sangra este vitral...

Jorge Fonseca Jr.

Nenhum comentário: