14.4.10




Libélula voando
pára um instante e lança
sua sombra no chão

H. Masuda Goga

Nenhum comentário: