19.2.10





Para contar mágoas,
inclina-se a haste franzina
no espelho das águas.

Abel Pereira

Nenhum comentário: