15.2.10




A cada manhã,
No céu sobre o meu telhado,
A mesma cotovia?

Jôsô

Nenhum comentário: