15.2.10




As nuvens do céu –
o céu do infinito
eu de nenhum lugar

Stefan Theodoru
Tradução de Carlos Seabra

Nenhum comentário: