22.10.09



Nesta noite
ninguém pode deitar-se:
lua cheia.

Matsuo Bashô