24.9.09



As nuvens, meu irmão,
São leviandades
Da criação.

Millôr Fernandes