23.5.09



No clarão da lua
por trás dos ramos sem folha
este ar de mistério.

Reneu do Amaral Berni