25.5.09



Na velha roseira,
entre as folhas e os espinhos,
uma aranha tece.

Humberto del Maestro