26.3.09



velho haicai
séculos depois
o mesmo frescor

Alexandre Brito